logo-final Created with Sketch.

Conheça os vencedores das Microbolsas Alimentação e Mudanças Climáticas

Edição recebeu propostas de todo o país, selecionadas por comissão julgadora composta pela Pública, Idec e Cátedra Josué de Castro

28 de março de 2022

Texto replicado do site da Agência Pública.

Em janeiro lançamos a 14ª edição do já tradicional programa de Microbolsas para reportagens investigativas da Agência Pública. Em parceria com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e com a Cátedra Josué de Castro, da Faculdade de Saúde Pública/USP, selecionamos as seis melhores pautas sobre o tema alimentação e mudanças climáticas. 

Recebemos 80 inscrições vindas de 21 estados distribuídos pelas cinco regiões do país e também do Distrito Federal. Os repórteres que tiveram suas pautas selecionadas vão receber uma bolsa de R$ 8 mil para produzir a reportagem, além da mentoria da Agência Pública para fazer a investigação. As pautas escolhidas abordam diferentes aspectos da relação entre alimentação e mudanças climáticas em cantos distintos do país. 

Esta edição também marca os dez anos das Microbolsas da Pública. Contando com os vencedores anunciados abaixo, a Pública já ofereceu 61 bolsas para repórteres de todo o país. 

Saiba quem são as pessoas selecionadas para as Microbolsas Alimentação e Mudanças Climáticas:

Ana Amélia Hamdan, jornalista formada na PUC Minas, com experiência em jornais diários impressos de Belo Horizonte. Desde 2019 mora em São Gabriel da Cachoeira (AM), e trabalha como repórter freelancer, tendo matérias publicadas pela Agência Amazônia Real, Mongabay/UOL e Instituto Socioambiental (ISA). 

Paulo Desana, indígena da etnia Desana, é fotógrafo e artista audiovisual. Está à frente da empresa Dabukuri Entretenimentos, produtora de vídeos que tem sede em São Gabriel da Cachoeira e produz material audiovisual sobre a região do Rio Negro, no Noroeste do Amazonas. 

Daniela Villegas, indígena da etnia Tukano e estudante de Literatura na Unicamp. Daniela é integrante da Rede Wayuri de Comunicadores Indígenas e já participou de coberturas de eventos como o Acampamento Terra Livre (ATL), em Brasília. 

___

Daniel Tozzi Mendes é jornalista formado pela UFPR e trainee da 11ª turma de jornalismo econômico do Estadão. Atualmente repórter do Estadão Verifica, agência de checagem de fatos. Já fez colaborações como repórter freelancer para o UOL TAB, a Ponte Jornalismo e o Jornal Plural. 

Luíza Lanza é formada em jornalismo pela PUC Minas. Foi estagiária na cobertura de cidades no Portal R7 e trainee da 11ª turma de jornalismo econômico do Estadão. Atualmente, trabalha como repórter no E-Investidor, cobrindo o mercado financeiro. 

___

Fábio Zuker é jornalista freelancer e antropólogo. É autor de “Em Rota de Fuga: ensaios sobre escrita, medo e violência” (Hedra, 2020) e “Vida e morte de uma Baleia-Minke no interior do Pará e outras histórias da Amazônia” (Publication Studio SP, 2019 – a ser publicado em inglês em maio). Em parceria com a Trovão Mídia, produziu o podcast “Terra Arrasada: histórias da pandemia na Amazônia” (Le Monde Diplomatique Brasil/Pulitzer Center). Colabora com o InfoAmazonia, Thomson Reuters Foundation e O Joio e o Trigo. Realiza seu doutorado em antropologia social pela Universidade de São Paulo.

Cícero Pedrosa Neto é repórter multimídia e colaborador da agência Amazônia Real desde 2018, atuando em temas relacionados ao meio-ambiente, impactos socioambientais da mineração, populações quilombolas e populações indígenas. Em 2019 foi um dos jornalistas premiados com o 41º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos na categoria multimídia com a série “Sem Direitos: o rosto da exclusão social no Brasil”, um trabalho colaborativo entre mídias digitais independentes: #Colabora, Ponte Jornalismo e Amazônia Real. Foi bolsista do Rainforest Journalism Fund | Pulitzer Center em 2020. É mestrando em sociologia e antropologia pela Universidade Federal do Pará.

___

Fellipe Abreu de Alcântara é formado em Cinema, trabalhou como repórter cinematográfico na Rede Globo (RJ) e como repórter do Guia Quatro Rodas. Em 2013, iniciou a carreira de fotojornalista independente com trabalhos sobre direitos humanos na América Latina e África, com foco na agricultura familiar. Colaborou com importantes veículos (National Geographic, BBC, The Guardian e Deutsche Welle) e instituições (ACNUR, Pacto Global, FAO e ISPN). 

Luiz Felipe Silva é formado em Jornalismo e Filosofia, integrou também o Curso Abril de Jornalismo 2012. Na Editora Abril, foi repórter do Guia Quatro Rodas, editor no projeto Copa 2014 da revista Placar e assinou reportagens em mais de uma dezena de publicações. Já colaborou com grandes veículos brasileiros (como Folha, Estadão e Valor Econômico) e internacionais (caso da BBC World News). Dirigiu os documentários Yo Sí Puedo e Rosa do Sertão. Atualmente, é editor sênior do podcast O Assunto, do g1/Globo.

Leonardo Silva de Godoy é jornalista e já passou pela redação do Canal Meio como produtor e editor de conteúdo audiovisual para o YouTube e redes sociais. Previamente, trabalhou como produtor na TV Gazeta e foi apresentador do programa Edição Extra, da mesma emissora.

___

Giullia Venus Oliveira Santos é formada em Jornalismo pela Universidade de Brasília em 2020. Pesquiso e trabalho com Comunicação Comunitária e Comunicação para o Meio Ambiente desde a graduação. Realizou em 2019 o documentário Cafuringa – Histórias Germinadas na Brasília Rural, que mostra a vida de agricultoras e agricultores familiares na capital do país dentro desta Área de Proteção Ambiental.

___

Luiz Claudio Ferreira é jornalista multimídia e profissional há mais de 20 anos, com passagens por TV, rádio, assessoria de comunicação, jornais e revistas. Tem 9 prêmios nacionais e regionais na carreira. Atualmente é professor de jornalismo em Brasília, e repórter e editor na EBC. Mestre em Comunicação e doutor em literatura pela Universidade de Brasília.  

Leia também