logo-final Created with Sketch.

Compreendendo as preferências alimentares das crianças: qual a influência da publicidade?

As crianças brasileiras estão começando a consumir alimentos ultraprocessados, como sucos artificiais e salgadinhos, cada vez mais cedo, o que representa impactos dramáticos para sua saúde. Mas como será que produtos tão prejudiciais para elas estão ganhando espaço em suas rotinas? Essa pesquisa teve como objetivo descobrir as preferências alimentares das crianças e verificar quais estratégias de marketing mais influenciam as escolhas alimentares dos pequenos e de seus pais e responsáveis. Confira.

Pesquisadores
Dra. Ana Paula Bortoletto Martins, Ma. Fernanda Helena Marrocos Leite, Dra. Laís Amaral Mais, Dra. Neha Khandpur e Dra. Priscila de Morais Sato.
Instituições
Publicação
Outubro de 2019

A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008-2009 mostrou que o excesso de peso atinge uma em cada três crianças entre 5 e 9 anos brasileiras. Com o objetivo de colaborar com o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas e de regulação de alimentos, foi realizado um estudo com crianças brasileiras, de diferentes níveis socioeconômicos, que revelou que os pequenos preferem levar alimentos ultraprocessados, com embalagens chamativas para a escola, em vez de alimentos saudáveis. A pesquisa também mostra que essa escolha não é só das crianças, mas também de seus pais e responsáveis, o que acaba incentivando os hábitos alimentares dos pequenos.

Metodologia

A pesquisa foi realizada com 69 crianças de 7 a 12 anos, de diferentes níveis socioeconômicos, de áreas urbanas do município de São Paulo. Durante os grupos focais, os pequenos tiveram que listar os alimentos e bebidas preferidos por eles, responder questões sobre aspecto e estratégias de marketing que os fazem querer consumir aqueles produtos, desenhar e colar embalagens de biscoitos recheados e salgadinhos, respectivamente, com o intuito de intensificar a venda dos produtos fictícios, criados por eles, perto de escolas. Pais e cuidadores responsáveis pela escolha e compra de alimentos da criança também participaram do estudo respondendo a um questionário.

  • 69 crianças

    51% meninos e 49% meninas
  • Pais e responsáveis

    Maioria mulheres (81%) que exerciam atividades remuneradas fora do domicílio (72%)

Conclusão

Embalagens com destaque para o produto e cores chamativas são as estratégias mais chamativas

Segundo as crianças, as estratégias de marketing que mais chamam a atenção delas na hora de escolher alimentos e bebidas ultraprocessados são: produto em evidência (imagem de um biscoito recheado, por exemplo), cores vibrantes e chamativas, informações sobre sabor, personagens nas embalagens e brindes que eles possam, muitas vezes, colecionar. Além disso, de acordo com os dados, sucos (81%), refrigerantes (54%), iogurtes ultraprocessados (28%), salgadinhos (61%), frutas (57%), bolos industrializados (55%) e bolachas (41%) são as opções preferidas de lanches das crianças. Apesar de as frutas ficarem em segundo lugar nas opções mais mencionadas de alimentos, bolos industrializados e bolachas foram as preferidas de crianças de classes sociais mais baixas, enquanto as frutas apareceram em quarto lugar (47%).

Alimentos ultraprocessados são favoritos das crianças e pais para lanche

A maioria dos pais e responsáveis (60%) alegaram que as crianças não consomem ou consomem raramente produtos com adoçantes. Contudo, 71% deles disseram que enviam na lancheira biscoitos e bolachas, 58% bolos e bolinhos, 42% salgadinhos, 90% sucos industrializados e 57% bebidas lácteas e achocolatados, entre outros — o que pode significar que eles não conhecem a composição dos produtos alimentícios, já que a maioria tem adoçante em sua composição. A pesquisa também aponta que 45% dos pais e responsáveis declararam não ter o hábito de verificar os rótulos dos produtos que consomem, sendo que 10% deles nunca verificam. Além disso, 82% concordaram com a afirmação de que os elementos visuais presentes nas embalagens de alimentos, por exemplo, cores, alegações e imagens, influenciam a escolha alimentar das crianças.

Artigo Científico

Materiais de apoio

Leis e projetos para se inspirar

Casos inspiradores

Fale com a gente

Tem alguma dúvida, sugestão, crítica ou quer ajudar a aumentar o debate sobre alimentação saudável e adequada no cenário público? Mande um e-mail para contato@alimentandopoliticas.org.br ou preencha o formulário da página de contato.

Receba as novidade sempre em primeira mão. Assine nossa newsletter

Leia mais pesquisas sobre Publicidade de alimentos

Receba as novidade sempre em primeira mão. Assine nossa newsletter